Goiás

Cachoeira do Abade em Pirenópolis: Apenas 400 metros de caminhada

Que tal conhecer a Cachoeira do Abade em Pirenópolis? A Cachoeira é linda!!! Ideal para quem procura contato com a natureza sem ter que caminhar muito. 

Se você estiver acompanhado por crianças, esta é sem dúvida uma ótima opção. A trilha tem 400 metros, é toda pavimentada e de fácil acesso. Então é sem dúvida uma ótima opção para famílias. 

Segundo o site TripAdvisor a Cachoeira do Abade ocupa o 4ª posição dos melhores programas para se fazer em Pirenópolis. Então já deu para notar que é uma boa pedida! Nós fomos conhecer e adoramos!!!

Como Chegar

  • Da Igreja Matriz do Rosário, localizada no centro de Pirenópolis até a reserva do Abate são 14,9 km.
  • Da Igreja Nosso Senhor do Bomfim até lá são 13,7 km.

Reserva do Abade - estrada

Siga em frente pela Av. Meia Lua (passe em frente ao Museu Roda dos Tempos) e pegue a Rodovia Parque dos Pirineus. Vá sempre em frente não tem erro. A maior parte do percurso é feito em estrada de terra. Vá com cuidado pois existem muitas depressões!

Reserva do Abade

Ao chegarmos na Reserva do Abade, já havia uma fila de carros esperando para entrar. Passamos com o carro pela portaria, onde compramos os ingressos. Não foi necessário descer do carro. Recebemos as pulseiras de identificação para serem usadas ao longo do dia.

Na hora de comprar seu ingresso você tem que escolher se irá fazer a trilha 1 (400 metros) ou a trilha 2 (2.400 metros). Falaremos um pouquinho sobre cada uma delas. Até janeiro de 2018 a trilha 2 encontra-se inoperante, pois está passando por manutenção. 

Reserva do Abade Pirenópolis

Nos finais de semana e feriados costuma ter fila de espera para entrar na Reserva. Então já deixo uma primeira dica: chegue cedo. A reserva abre 9 horas, tente chegar próximo a este horário. 

Trilha 1 400 metros de extensão 

Essa é a trilha principal da reserva, pois é por ela que teremos acesso à Cachoeira do Abade, dona da mais alta queda da propriedade. 

O trajeto para as cachoeiras é super tranquilo. A caminhada é curta. São aproximadamente 400 metros para chegar até lá. Você não terá que caminhar pelo meio do mato ou passando por cima de pedras. Todo o percurso está pavimentado com estrutura de pedras de Pirenópolis.

Cachoeira do Abade

O trajeto de ida é super tranquilo, pois é uma descida. Já o de volta é mais cansativo, pois terá que enfrentar uma subida bem íngreme. Mas como só são 400 metros, dá para fazer tranquilamente.

Se você observar a foto abaixo verá no final do caminho de pedras a Cachoeira do Abade. 

Cachoeira do Abade

Ao longo do percurso você poderá admirar a vegetação típica do cerrado brasileiro. Na metade do caminho, tem um mirante. Paramos nele um pouquinho, para admirar a paisagem.

Cachoeira do Abade

Reserve por aqui seu Hotel em Pirenópolis, você não paga a mais por isso.

Cachoeira do Cânion

Nossa primeira parada foi na Cachoeira do Cânion, que  é super convidativa. Seu poço tem 5 metros de profundidade de águas super geladas!!! Mas quase toda cachoeira é assim, né?

A vantagem da Cachoeira do Cânion é que ela não é tão cheia quanto a Cachoeira do Abade. Nela até consegui tirar uma fotografia sem ninguém por perto, o que é impossível na do Abade.

Cachoeira do Cânion

Para chegar até ela você terá que caminhar por cima de algumas rochas, nada que seja difícil. Mas talvez não seja muito recomendado para pessoas com crianças de colo, pelo fato de ser escorregadio.

Ficamos nela por uns trinta minutos. O Gabriel venceu o medo da água fria e brincou na água com o pai por um tempo. Eu não tive coragem, pois estava mais gelada do que eu poderia aguentar… Deixei para me aventurar na Cachoeira do Abade.

Cachoeira do Cânion Pirenópolis

Cachoeira do Abade

A Cachoeira do Abade é a principal da reserva e tem um charme super especial. A profundidade do poço chega a 4 metros, durante o período de cheia. A queda chega a 22 metros de altura e dá um show!

Nossa visita foi no final do período da seca, que ocorre na região entre os meses de maio e setembro.

Cachoeira do Abade

Ficamos um tempão sentados admirando a cachoeira, que realmente é linda demais! O local é limpo, super bem cuidado e existem várias placas pedindo para que não deixem lixo na cachoeira. 

Cachoeira do Abade Pirenópolis

Em frente à cachoeira existe uma “ilha” de areia onde é possível deixar suas coisas e se sentar para curtir a natureza. Será que você consegue me encontrar na foto abaixo? 

Cachoeira do Abade Pirenópolis

No dia de nossa visita a Reserva estava lotada. Então se você ficar em Pirenópolis mais do que um final de semana, tente ir à Reserva durante os dias de semana, pois aproveitará mais seu passeio. 

Trilha 2 – 2.400 metros de extensão 

Infelizmente esta trilha estava em manutenção no dia de nossa visita. A trilha está passando por uma reforma grande. Além de melhorar sua acessibilidade, ganhará também novos mirantes. A previsão é que a obra finalize em janeiro de 2018.

A trilha tem 2.400 metros de extensão. A maior parte do percurso está pavimentado com pedras e madeiras. Durante o trajeto os visitantes poderão desfrutar de duas outras cachoeiras:cachoeira do Sossego e cachoeira do Landi.

Nessa trilha os visitantes passarão ainda por uma ponte de cabo de aço de 50 metros de extensão. A altura da ponte é de 25 metros de altura, será que você encara esse desafio?

Reserva do Abade Pirenópolis

Vamos ter que programar outra viagem para Pirenópolis em 2018 para visitar essa trilha, pois ficamos morrendo de vontade de fazer. Alguns amigos já tinham feito esse percurso e gostaram muito, principalmente das belas cachoeiras.

Restaurante

O restaurante funciona de quinta a domingo das 12 às 15 horas e serve delícias da culinária goiana, com destaque para o frango caipira. Fique atento pois o restaurante não aceita cartão de crédito.

Restaurante Reserva do Abade

Aos finais de semana o restaurante funciona em estilo buffet. O valor é de R$ 35,00 por pessoa. Às quintas, sextas e segunda o restaurante funciona servindo pratos a la carte. Atenção que às terças e quartas não funciona.

Restaurante Reserva do Abade

Reserve por aqui seu Hotel em Pirenópolis, você não paga a mais por isso.

Informações: 

Telefone: (62) 98145-9597 e  99870-9591

Endereço: Estrada Parque km 14 – Fazenda Lavras do Abade

Valor: R$ 30 por pessoa. Crianças entre 6 e 12 aos pagam R$ 15,00 (valor em novembro de 2017)

Horário de Funcionamento: Todos os dias das 9 às 16 horas

Facebook: Reserva do Abade

Dica Extra: não se esqueça do protetor solar e de repelente de insetos.

Espero que tenha gostado de nossas dicas sobre a Cachoeira do Abade em Pirenópolis, aguarde que em breve daremos mais dicas sobre a cidade. E você já conhece a Cachoeira? Gostou? Conta pra gente, vamos adorar saber!

Dica Extra: Conheça também o Salto Corumbá, que fica bem pertinho de Pirenópolis. É uma ótima pedida!

Leia também nossos posts sobre Goiás:

Passeios em Goiânia com crianças

Memorial do Cerrado em Goiânia: diversão e aprendizado

Consiga até 50% de desconto no ingresso do Hot Park

Salto Corumbá em Goiás: um lugar para quem ama a natureza

Quanto custa ir ao Hot Park?

5 parques em Goiânia que adoro

Gostou da Dica? Então acesse o Facebook e curta nossa página!

Se gostou deste Post ou de outros e vai Viajar, faça sua Reserva de Hotéis ou Compre sua Passagem na Guia de Passagens e Hotéis, pois você não paga nada a mais e ainda ajuda nosso site a continuar dando boas dicas de viagens!

Booking.com

* Agradecemos a Reserva do Abade por ter nos proporcionado um dia maravilhoso de contato junto a natureza.

* Esse post contém nossas impressões pessoais. 

Contadora de números e de histórias, funcionária pública, que encaixou em sua rotina maluca seu novo hobby: escrever um blog. Ficou viciada em viagens há três anos quando fez uma viagem inesquecível para a Europa e de lá pra cá não conseguiu mais parar de viajar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Tem Alguma Dúvida? Gostou? Então Fale Com a Gente:

22 Comentários

  1. Chrys disse:

    Os meninos sempre aguentam mais que a gente né?! Eu também dei um mergulho e saí logo rs… O lugar é realmente lindo! Adorei as fotos!💕💕

  2. Luiza Cardoso disse:

    Como apaixonada por cachoeiras, tenho que dizer que já estou morrendo de vontade de cocnhecer a Cachoeira do Abade! Ela é bem alta, hein?
    Pena que enche bastante lá né? Vocês foram durante semana ou final de semana? Alias, bom saber que tem que chegar cedo se for de fds!
    Pena que não rolou a segunda trilha, hein? Mas ai já é pretexto pra vocês voltarem! rss =)

  3. Parece super legal esse passeio! Estou planejando ir ano que vem…. Sabe me dizer se vale tanto a pena quanto a chapada dos veadeiros?

    • Carol Miranda disse:

      Camila, em Pirenópolis você terá mais estrutura que na Chapada. Ambas tem cachoeiras, mas com belezas diferentes. Se for para a Chapada não deixe de conhecer o Vale da Lua. Super recomendo.

  4. Viviane Carneiro disse:

    Que cachoeira maravilhosa e que comidinhas deliciosas! Preciso conhecer Pirenópolis urgentemente, parece ser um lugar muito agradável. Amei o post!

  5. Malas pra que te quero disse:

    Belo passeio! A dica de chegar cedo e aproveitar os dias de semana nunca é demais, né! Adoramos cachoeiras. Ainda mais se o acesso for fácil como esse.

  6. Lid disse:

    Eu adoro trilhas e cachoeiras, aqui em Minas Gerais temos muitas! Essa cachoeira do Abade pareceu ser muito boa, obrigada pela dica.

  7. Eu adoro programas que envolve natureza…. acho uma curtição.
    Adorei seu relato… 🙂

  8. angiesantanna disse:

    achei incrivel essa cachoeira do canion, encantada com esse lugar mais fechadinho poreeeem n sei se ia sobreviver na agua fria nao aheuaheua

  9. Marcia disse:

    Que graça essa trilha de pedras e adorei a ponte suspensa. Boas dicas!

  10. Murilo Pagani disse:

    Esse Brasil não se cansa de me surpreender, viu?!
    Cada hora é um lugarzinho novo que descubro!!
    Me parece ser uma ótima pedida pra passar um dia inteiro de tranquilidade…
    Definitivamente preciso fazer uma viagem por estas bandas!

    Abraço!

  11. Jair Prandi disse:

    Em minha viagem pelo estado de Goiás fiz uma passagem rápida para conhecer Pirenópolis, pena que não tive tempo para desbravar as cachoeiras. Adoro estas trilhas que levam até cachoeiras.